Livros

Lógos, do Algarve

22281800_10210858847852655_8845722112556569290_n.jpg

Mais uma revista para que deixem de comprar a LER. E esta até prova que o Algarve deve ser frequentado fora dos meses de verão. Em formato (de um bonito e bom) papel, contempla diversos estilos literários ao longo das suas 142 páginas (só Thomas Moore iria achá-la muito pequena). Desde o ensaio à (boa) entrevista, há poesia e ilustração de luxo.

Gosto da Adília César e do Fernando Esteves Pinto, pelas ideias, esforço e, essencialmente, porque se estão a marimbar para o “metier” cultural e suas simpatias. Coordenam a LÓGOS. Ali se encontram, além dos dois, (um “mestre”) A. Dasilva. O., Catherine Dumas, Cristina Carvalho, José Carlos Barros, Joana Emídio Marques, Miguel Real, Reinaldo Barros, Sérgio Ninguém e Tiago Nené (espero não me ter esquecido de ninguém).

Eles dizem, e parece-me bem, que a LÓGOS serve para «dissolver a espuma de futilidade que teima em acumular-se no tempo presente». O preço da assinatura é tão barato que até me envergonho de vos dizer. Liguem para a LÓGOS- Biblioteca do Tempo e perguntem!